Como-sua-saude-afetada-longos-periodos-volante

1. Fadiga

A fadiga não afeta apenas os funcionários que dirigem o dia todo fazendo entregas ou em compromissos de vendas, atividades que terminam tarde da noite e que começam logo cedo podem ser causadores de cansaço. 

Qualquer prejuízo para o processo de tomada de decisão cria riscos e reduz a capacidade de permanecer seguro nas estradas. É  estimado que 20-30% dos acidentes fatais nas estradas, por exemplo, são devido à fadiga. 

É aconselhável descansar bastante antes de embarcar numa longa jornada.

Se você começar a se sentir cansado ​​durante a viagem, pare! Geralmente quem possui transportadoras precisam se atentar a esses sinais, se você perceber que eles são recorrentes, faça com que o funcionário pare com segurança e saiam do veículo – eles podem dar uma caminhada, tomar um café ou uma bebida energética e respirar um pouco de ar fresco.

Sempre peça que planejem pausas para descanso em viagens longa

2. Visão defeituosa 

De acordo com a pesquisa, cerca de 2.900 feridos em nossas estradas a cada ano são causados ​​por motoristas com problemas de visão .

Um exame determinará se seus funcionários precisam usar óculos ou não para dirigir – certifique-se de verificar seus funcionários a cada dois anos.

Dirigir à noite aumenta as chances de um acidente devido à visão limitada e ao brilho do farol de outros veículos. Certifique-se de que os funcionários que precisam usar óculos ou lentes de contato para dirigir, realmente os usem!

3. Os efeitos dos estimulantes na saúde do motorista

Você deve estipular e endossar uma política sobre álcool e direção ao empregar alguém pela primeira vez. Cerca de um terço de todos os acidentes fatais são causados ​​por dirigir alcoolizado. 

Tentar calcular quanto álcool está na corrente sanguínea em relação ao quanto foi bebido nunca deve ser considerado. A bebida afeta as pessoas em taxas diferentes, dependendo de vários fatores. De longe, a opção mais segura é simplesmente não beber e dirigir.

Quando falamos sobre dirigir alcoolizado, é fácil supor que estamos falando de bebida, mas nem sempre é esse o caso. Tanto os medicamentos prescritos quanto os de venda livre podem ter um efeito negativo em suas reações de resposta. Nessas circunstâncias, recomendamos que os funcionários não dirijam.

4. Saúde física e capacidade de dirigir 

Sabemos que a postura incorreta ao dirigir pode aumentar a chance de problemas de saúde física, como dor lombar, rigidez articular e tensão muscular. Para melhorar a postura de seus funcionários no assento do motorista, vise:

  • Certifique-se de que a posição do acento está corretamente ajustada com o encosto ligeiramente para trás.
  • Ajuste o volante na altura correta para permitir uma leve curvatura dos braços. 
  • Mantenha os cotovelos em uma posição confortável e relaxada. É melhor manter as mãos na posição de 20 a 4 horas no volante para manter os ombros relaxados.
  • Faça exames periódicos com médico ortopedista
  • Tente manter uma posição de direção relaxada para reduzir a pressão na coluna e evitar cãibras nas pernas.
  • Aconselhar seus funcionários a fazer pausas regulares a cada duas horas ou assim pode ser de grande ajuda. Fazê-los sair do veículo e esticar as pernas pode ajudar a aliviar os sintomas de má postura e minimizar o risco de cãibras, melhorando a circulação sanguínea.

5. O que você pode fazer para apoiar motoristas saudáveis?

Em primeiro lugar, certifique-se de que suas políticas e procedimentos estejam em vigor, trabalhando ao lado dos departamentos de RH e de saúde e segurança. O software de gerenciamento de frota pode ser uma grande ajuda para garantir que as atualizações e registros de treinamento sejam mantidos atualizados e armazenados com segurança. 

Estes podem ser incluídos como parte de uma iniciação inicial e iniciativas de treinamento contínuo:

  • Continue a aumentar a conscientização por meio de comunicações internas e planos de treinamento.
  • Realize avaliações de risco do motorista.
  • Acessibilidade a verificações de saúde.
  • Use a telemática para monitorar o comportamento do motorista.
  • Incentive e monitore testes de visão.
  • Incorpore o gerenciamento do estresse às sessões de treinamento .