como-melhorar-funcoes-cognitivas

As funções cognitivas são aquelas desempenhadas pelo nosso cérebro para que possamos dar conta de tudo, corretamente e sem falhas. Infelizmente, não é sempre que isso acontece. Estamos sempre esquecendo de algo, com dificuldades de concentração, confundindo uma coisa e outra ou sentindo dificuldades em tomar decisões na nossa própria vida. 

O que você acha que pode ser preguiça, descaso ou falta de conhecimento, pode ser falha nas suas funções cognitivas. Veja a seguir o que fazer para potencializar o seu cérebro e melhorar a sua vida em todos os aspectos.

O que são funções cognitivas

As funções cognitivas são divididas em 5 tipos principais: atenção, percepção, memória, linguagem e funções executivas. Além destas, também podemos citar a criatividade e a responsabilidade social. Essas funções são processos desempenhados pelo nosso cérebro, em parceria com o nosso corpo e organismo, para viabilizar tudo que fazemos na nossa vida. Conheça mais sobre cada uma:

Atenção: capacidade de nos concentrar em algo;

Percepção: capacidade de perceber situações, reconhecer objetos, compreender sinais;

Linguagem: a forma como nos comunicamos com o mundo e com o outro;

Memória: capacidade de armazenar novas informações;

Funções executivas: nossas ações práticas, como solução de problemas, tomada de decisões, planejamento para atingir um objetivo etc.

Criatividade: capacidade de inovar, fazer e pensar diferente dos demais;

Responsabilidade social: compreensão da nossa importância e responsabilidade no mundo em que vivemos. Envolve respeito e empatia.

Como melhorar as funções cognitivas

Quando algo não vai bem, nosso corpo emite sinais que servem de alerta e precisam de atenção. Lapsos de memória frequentes, dificuldade de aprendizagem, pouca compreensão da realidade, dificuldade de comunicação, medo de tomar decisões importantes são algumas das situações mais comuns decorrentes de um sistema cognitivo abalado.

O que fazer para corrigir esses problemas? A seguir, algumas dicas que podem ajudar.

Identifique possíveis doenças

Caso apresente algum sintoma característico, o primeiro passo é procurar ajuda médica para identificar a causa desse problema. Doenças físicas, neurológicas e emocionais podem afetar o seu comportamento e desenvolvimento, exigindo acompanhamento médico.

Mantenha uma alimentação nutritiva

Procure manter ao máximo uma alimentação saudável, fugindo de industrializados, alimentos ricos em sal, açúcar e gordura e preferindo os alimentos naturais.

E, claro, consuma com frequência aqueles alimentos com alto poder nutritivo com ação direta sobre o cérebro, como brócolis, espinafre, cúrcuma, peixes, ovos, sementes, gengibre, azeite extravirgem, tomate, chocolate amargo, carnes etc.

Consuma magnésio

O magnésio é um dos minerais mais importantes para o nosso corpo e também é um dos preferidos do seu cérebro. Isso porque o magnésio atua diretamente nas células cerebrais, impulsionando as suas funções e evitando que elas se degenerem, uma das causas da deficiência cognitiva.

A carência de magnésio pode causar doenças sérias, como o Alzheimer, a depressão e a ansiedade, doenças neurológicas que comprometem gravemente a vida do indivíduo.

A melhor maneira de equilibrar os níveis de magnésio no organismo é através de uma alimentação saudável e também por meio da suplementação. Uma opção é o Magnésio L Treonato, um suplemento natural que age diretamente na saúde cerebral.

Faça coisas novas todos os dias

Estimular o cérebro é importante para que ele não se acostume com a rotina e possa encontrar maneiras de lidar com situações diferentes. Portanto, faça coisas novas todos os dias: aprenda outro idioma, mude o trajeto de rotina, experimente uma receita mais elaborada, pratique um novo exercício na academia etc.

O importante é sair da rotina e ter experiências novas frequentemente, mesmo que seja através de pequenas atividades. Todas essas mudanças estimulam o seu cérebro e fazem com que ele funcione cada vez melhor.

Tenha um sono reparador

Dormir bem é importante em todos os sentidos. O sono é o momento em que o nosso corpo descansa e repõe as energias para as tarefas do próximo dia. Portanto, não pode ser menosprezado. O sono também é fundamental para reter informações, sendo um grande aliado de quem estuda e precisa armazenar bastante conhecimento.

Por isso, procure dormir entre 7 e 8 horas diariamente, faça com que esse momento seja, de fato, um período reparador.

Mantenha-se hidratado

A água é um ingrediente essencial no corpo humano. Não à toa, cerca de 70% do nosso corpo é composto pelo líquido. A água oxigena o cérebro e o ajuda a trabalhar melhor.

Quando não bebemos água o suficiente, nosso cérebro não consegue executar tarefas simples, o nosso raciocínio fica lento e as dores de cabeça surgem com mais frequência. 

Mantenha-se em movimento

Sabe quando você resolve caminhar para espairecer e clarear a mente? Faz todo sentido porque o exercício físico ajuda no funcionamento das nossas funções cognitivas. 

É por isso que muitas ideias interessantes surgem durante as atividades físicas, incluindo o sexo. O momento relaxante faz com que o cérebro saia da pressão diária e possa agir com mais calma e com mais eficiência também.

Para melhorar as suas funções cognitivas, basta seguir as nossas dicas. Lembre-se que manter um cérebro saudável é fundamental para a sua saúde física e mental. Afinal, ele é o responsável por nossas ações e comportamentos. Logo, precisa bastante de carinho, compromisso e atenção.